jusbrasil.com.br
21 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    Vendedora obtém auxílio-doença após atuação da DPU

    Defensoria Pública da União
    há 5 anos

    Manaus, 03/04/2013 - A vendedora R.B.S., diagnosticada com insuficiência cardíaca, obteve o pagamento dos atrasados do auxílio-doença, no último dia 13, e obteve o restabelecimento do benefício pelo prazo de 90 dias pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

    A decisão favorável à assistida foi proferida pelo juiz federal Ricardo de Sales, da Justiça Federal no Amazonas, durante audiência de conciliação, instrução e julgamento realizada em novembro passado. Quem atuou no caso foi o defensor público federal Wallace Feijó Costa, da Defensoria Pública da União no Amazonas (DPU/AM).

    O valor atrasado de R$ 4.006,19 correspondeu ao período de dezembro de 2011 a julho de 2012, quando seu benefício foi cancelado indevidamente. A assistida será submetida a nova perícia médica.

    Benefício cessado

    A vendedora teve o benefício cessado durante o gozo de licença-maternidade em 2011. No entanto, mesmo comprovando a incapacidade temporária para o trabalho por meio de perícia médica, o auxílio-doença a que tinha direito permaneceu cancelado após o término da licença-maternidade.

    Assessoria de Imprensa

    Defensoria Pública da União

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)