Carregando...
JusBrasil - Notícias
22 de outubro de 2014

Auxílio-reclusão é deferido com base no último salário de contribuição

Publicado por Defensoria Pública da União (extraído pelo JusBrasil) - 1 ano atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

Curitiba, 14/05/2013 - Em Curitiba, a 2ª Vara do Juizado Especial Federal Previdenciário determinou a concessão do auxílio-reclusão para mãe e filha, ambas assistidas da Defensoria Pública da União, que tiveram o responsável pelas finanças de casa preso em novembro de 2011.

O benefício havia sido indeferido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) porque o salário anotado na carteira de trabalho do segurado – R$ 915 – era superior ao previsto na legislação vigente à época do requerimento. No entanto, o último salário de contribuição, recebido pelo preso em agosto de 2011, foi de R$ 730,86.

O defensor público federal Alfeu Eleandro Fabiane, responsável pelo caso, argumentou que “a interpretação autêntica de salário-de-contribuição define o conceito como ‘remuneração auferida durante o mês’, sem dispor sobre considerá-lo em seu valor mensal ou proporcional”.

A sentença determina ao INSS conceder o auxílio-reclusão à esposa e à filha menor do preso e pagar as prestações vencidas desde a época da prisão – novembro de 2011.

Assessoria de Imprensa

Defensoria Pública da União

Defensoria Pública da União

Defensoria Pública da União

Garantir conhecimento e a defesa dos seus direitos.

MISSÃO: Desenvolver pessoas para aprimorar a capacidade de atuação da Defensoria Pública da União. VISÃO: Ser referência no desenvolvimento de pessoas por meio da produção e disseminação de conhecimento em temas afetos à DPU.


0 Comentário

Faça um comentário construtivo abaixo e ganhe votos da comunidade!

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "gritar" ;)

ou

×

Fale agora com um Advogado

Oi. O JusBrasil pode te conectar com Advogados em qualquer cidade caso precise de alguma orientação ou correspondência jurídica.

Disponível em: http://dpu.jusbrasil.com.br/noticias/100511580/auxilio-reclusao-e-deferido-com-base-no-ultimo-salario-de-contribuicao